O Rio de Janeiro dos sul-africanos

Publicada em: 07/05/2010

Bonita por natureza, a Cidade de Cabo tem um quê de Brasil e pode ser considerada uma espécie de “prima” de primeiro grau do Rio de Janeiro. As semelhanças entre elas são muitas. Ambas as cidades são ricas cultural e geograficamente. Sem falar no clima aprazível e ensolarado, com atmosfera festiva. Não à toa os brasucas são muito bem recebidos pelos moradores locais.

As paisagens e morros em abundância marcam o cenário de cada metrópole. Se o principal cartão-postal carioca é o morro do Corcovado e o bondinho do Pão de Açucar, na Cidade do Cabo a referência fica por conta da Table Mountain, cujo topo é acessível justamente por um teleférico. A diferença é que os demais morros de Cape Town são formados por parques, e os do Rio, por favelas.

Além disso, nas duas cidades, as praias têm orlas e píeres agradáveis para passeio. A arborização também é vista pelas ruas e avenidas. Se no Rio o Jardim Botânico inspirou até o nome de um bairro próprio, na coirmã sul-africana há um Jardim Botânico igualmente vasto, com mais de nove mil espécies de plantas da região.

Já pelo centro carioca, a Lapa é um lugar histórico e arquitetônico. O mesmo se aplica ao bairro malaio, situado no coração de Cape Town. Os habitantes dali vivem em charmosas casas coloridas e descendem dos escravos trazidos da Ásia pelos holandeses, nos séculos 16 a 18.

E as coincidências culturais continuam. No Rio de Janeiro, visitar os morros virou atração turística, enquanto na Cidade do Cabo são cada vez mais comuns os tours pelas chamadas towships – as "favelas" onde pessoas de determinadas raças foram obrigadas a morar após o apartheid. Seus moradores são amigáveis e conhecer a área é uma boa oportunidade para entender um pouco mais da história da África do Sul.

Enfim, ao se tratar de Rio de Janeiro e Cidade do Cabo, com certeza são duas das metrópoles beira-mar mais bonitas do mundo. Basta conhecê-las e comparar!

 

< voltar


Leia Mais

Outros artigos ver lista completa