Eu Fui!


Eron Tiago

A chegada no aeroporto foi tranquila, fila para o desembarque, mas é natural. Enfim, encontrei a pessoa que estava me esperando, suposta a me levar ao local de trabalho, e fomos embora.

Ela me levou do aeroporto de Miami até uma cidade chamada Florida City para que eu pegasse um ônibus que chegava a Marathon, onde iria trabalhar.

Assim que entramos na highway já percebi uma diferença enorme. Os carros, o estilo do transito, e até mesmo o asfalto.

Ao chegar ao Publix onde iria trabalhar, conversei com o store manager, que me trouxe até a casa onde eu iria ficar.

Morávamos em cinco pessoas, numa casa estilo geminada, onde todos trabalhavam no Publix, inclusive a casa vizinha, feminina.

A adaptação não foi difícil, e talvez pelo fato de morar com outros quatro brasileiros (o que foi uma coincidência) não senti um baque tão grande, pois estávamos sempre em contato com a língua portuguesa e nossos costumes dentro de casa.

Aos poucos fui conhecendo o pessoal do trabalho, e também da cidade...

No trabalho eu peguei a função de Stocker do supermercado. Éramos sete stockers, chegávamos ao supermercado na madrugada, 4h (único incomodo do cargo rsrsrs) para descarregar o caminhão com os produtos e começar a estocar antes da loja abrir. Tirando o horário o cargo era bom, pois quase sempre conseguia fazer hora extra, o que rendia bons trocados, e os colegas de trabalho eram todos bem humorados. O gerente da seção era brasileiro também e treinava seu português comigo... rsrsrs. Depois de algumas semanas conversava bastante com o assistente de gerente também, que era muito bacana e quase um palhaço rsrsrs. Não tive problema com ninguém e pelo contrario, todos brincavam bastante. Com o passar do tempo consegui encontrar um segundo emprego em um restaurante, onde trabalhava de dois a três dias por semana. Neste segundo emprego eu tive bastante contato com todo mundo do restaurante, que eram mais jovens e também bastante amigáveis.

Tendo dois empregos, meu tempo para sair pelos lugares diminuía, mas por outro lado podia conhecer mais coisas já que melhorava o financeiro! Eu conseguia fazer isso com êxito nos meus day-offs!!

A chamada 'Florida Keys' é linda e a água do oceano, que se pode ver em qualquer lugar que se vai, chega a arrepiar. Consegui conhecer os parques da Universal em Orlando, o SeaWorld e também Busch Gardens, que fica em Tampa (uma hora e meia de Orlando), e recomendo todos eles. Os parques são fascinantes! Eles fazem tudo parecer bem real.

Há uma cidade bastante conhecida pelas Keys, talvez por ser a mais bonita em minha opinião, chamada Key West. Tive oportunidade de ir pra lá mais de uma vez, e consegui curtir bastante todas as vezes que fui!

Se as Florida Keys tem algo em particular, são as pessoas. Todos bem educados e alguns até engraçados! Percebi uma diferença enorme aqui em relação à tatuagem, é incrível como todo mundo tem tatuagens enormes em todo lugar, parece a coisa mais normal do mundo. Todos os meus gerentes eram tatuados praticamente no corpo inteiro! rsrsrs.

Os hábitos na alimentação também mudam bastante por aqui. No café da manhã, eles realmente comem todas aquelas coisas que são faladas, de pão à pizza... rsrsrs. Também me espantei com a quantidade de temperos e molhos que eles têm para comida em geral, e como tudo vem em lata. Até os animais de estimação deles por aqui tem uma variedade enorme no cardápio... rsrs.

Conhecer uma cultura diferente é uma experiência que não tem preço! Faria de novo em outra oportunidade, sem dúvida alguma!

Blog Caia no Mundo

Novidades CI