Eu Fui!


Fábio de Sá Soares

Quando pensei na idéia de fazer estágio no exterior, a princípio era bem temporário, só pensava em ficar fora uns seis meses. Quando cheguei aqui meu horizonte se ampliou e pude ver as oportunidades que o intercâmbio e que a Nova Zelândia estavam me dando. Por isso, resolvi prolongar meu visto por mais um ano com o mesmo empregador.

Estou esperando pra começar meu treinamento como recepcionista que tem previsão para começar na última semana de maio. Percebi que não posso desperdiçar as chances que estou tendo: estou à procura de mais cursos pra me aperfeiçoar mais, fiz curso de conversação...

A família com a qual estou morando é muito boa, pois me tratam como um membro da família. Como eles são húngaros, estou até aprendendo a falar húngaro. Já me acostumei com Queenstown, que por sinal é muito linda e aconchegante. A cidade é pequena e, às vezes, não oferece muito o que fazer, mas mesmo assim adoro o charme que ela tem, sua paisagem e beleza.

Estou fazendo muitos amigos de vários paises, brasileiros também, e o que me encanta são as diferentes culturas e diferentes modos de pensar. Tenho certeza que quando eu voltar para o Brasil vou voltar com a mente totalmente aberta, mais maduro e saberei respeitar mais as diferentes culturas.

O melhor de tudo é o sentimento de liberdade que tenho em mim, já que vim sozinho para cá, sem amigos ou parentes. Sinto que posso ir a qualquer lugar a qualquer hora, sinto a responsabilidade de estar construindo o caminho por onde passarei no futuro que só depende de mim, sinto a felicidade de estar, pela primeira vez, me bancando em todos os sentidos. Posso ver que Queenstown pode sim ser meu novo lar!

Para as pessoas que pretendem fazer intercâmbio, seja para a Nova Zelândia ou qualquer outro lugar, gostaria de passar a idéia de não desistir de um objetivo, de um sonho...

Blog Caia no Mundo

Novidades CI