Eu Fui!


Fabiola Pereira Sessa

Quando nossa filha Fabíola resolveu entrar para o programa de AuPair, nós nos preocupamos. Ela é filha única e nunca tinha estado fora do país sozinha. Apoiamos a sua decisão e acompanhamos todas as etapas de seleção na CI junto com ela. Durante esse período, notamos a preocupação com pequenos detalhes que foram, aos poucos, nos dando confiança na escolha.

Hoje, mais de um ano depois da sua ida para os EUA, estamos com saudades, mas ao mesmo tempo satisfeitos com o amadurecimento que vimos notando nela. Temos a agradecer duas 'sortes': se não fosse o computador, não poderíamos conversar com ela praticamente todos os dias durante todo esse tempo; a família com a qual ela está morando é simplesmente o máximo: já os consideramos como parte da nossa e eles nos consideram como parte da sua também.
As reuniões periódicas que ela tem com a coordenação servem para resolver pendências e tirar dúvidas.

Ela, junto com as outras aupairs da região formaram um grupo de novas amigas que têm trocado informações e se ajudado mutuamente. Tudo indica que são amizades que perdurarão por muito tempo. Como são de diversas regiões, ficam abertas as possibilidades de viagens futuras para uma conhecer a cidade de origem das outras. Inclusive outros países.

Tânia e Luiz Carlos

Blog Caia no Mundo

Novidades CI