Clippings

Publicada em: 18/10/19

Viagem com desconto? Saiba como funciona a passagem aérea de estudante

Empresas oferecem condições especiais e descontos para quem irá estudar ou estagiar no exterior

Encontrar passagens aéreas é um grande passo na hora de planejar uma viagem, principalmente quando o assunto é um intercâmbio ou trabalho no exterior. Pensando nisso, as companhias aéreas criaram a passagem aérea de estudante, um produto que oferece vantagens especiais e descontos para quem aposta em uma experiência de estudo, estágio e trabalho em outro país.

Entre os benefícios, estão condições especiais de preço e pagamento; paradas em mais de uma cidade; flexibilidade na alteração de datas ou permanência de até 12 meses no destino.

 
 

Larissa Charnet, diretora de marketing e produto da CI Intercâmbio e Viagem, explica que para adquirir a passagem aérea de estudante é preciso estar dentro da faixa etária entre 12 e 34 anos e apresentar documentação que comprove as experiências de estudo e trabalho no exterior.

Entenda abaixo algumas das vantagens do modelo:
 
 

Descontos

Como se trata de um produto para estudantes, há opções de descontos atrativos para o consumidor, podendo chegar a 15% de acordo com a companhia aérea.

 

Permanência

A maior parte das passagens de estudante consideram programas de longa duração – entre seis meses e um ano. “Torna-se ainda mais interessante para os jovens que pretendem aprimorar um idioma ou adquirir mais experiência no mercado de trabalho”, comenta Larissa.

 

Flexibilidade de data

Caso o estudante decida estender o período de intercâmbio, algumas empresas também permitem alteração de data sem que haja qualquer cobrança extra.

 

Possibilidades

As tarifas de estudante estão disponíveis para grande parte dos destinos mais cobiçados na hora do intercâmbio, como Estados Unidos, Europa, Austrália e Nova Zelândia. “Além disso, a CI possui parcerias exclusivas com as principais companhias aéreas para venda do produto, entre empresas brasileiras e estrangeiras”, conclui a especialista.


Link da notícia: Catraca Livre


Voltar para Sala de Imprensa