16 de junho de 2020

Intercâmbio não tem idade, isso a gente já sabe. Mas pode ser feito de um modo que se adeque melhor a cada faixa etária e, para isso, há inúmeras opções. Conversamos com a Viviane Neves, da EC, que nos contou tudo sobre essas opções e variedade de programas de intercâmbio, tanto para quem tem mais de 30 anos até quem tem mais de 50 e listamos os principais pontos: 1. Intercâmbio não é somente para adolescentes. Tem muitas opções de cursos para aqueles que têm mais de 30 anos possam estudar somente com outros alunos dessa faixa etária. | 2. Há cursos de idiomas iniciando toda 2ª feira, o que facilita bastante no planejamento do intercâmbio para determinar a melhor data. | 3. O ideal é que o estudante chegue à cidade no sábado para poder se aclimatar e poder iniciar as aulas na segunda de manhã com mais tranquilidade. | 4. A EC tem a possibilidade de a família inteira fazer um intercâmbio juntos, com opções de cursos para adolescentes e para os adultos. | 5. Quem faz intercâmbio após os 30 anos tende a aproveitar um pouco mais, pois geralmente são estudantes que pagam seu próprio curso, sendo um ponto positivo com relação ao aproveitamento do conteúdo. | 6. Diariamente, há atividades complementares, como aulas extras de inglês e passeios turísticos. | 7. As opções de cursos para 50+ em Malta ocorrem em março e setembro, com aulas no período da manhã e atividades no período da tarde. É um período propício pois ainda é baixa temporada e com clima mais ameno. | 8. Em Montreal, há opções de cursos combinados com atividades como aulas de gastronomia e danças para quem tem mais de 50 anos. Esse programa acontece todo mês de outubro. | 9. Já teve um intercambista de 86 anos que se hospedou em casa de família durante o seu intercâmbio em Malta. Intercâmbio não tem idade!

Categorias:

  • Canal CI